19 °C São Paulo, BR
28 de novembro de 2020

“Na natureza selvagem” : o icônico “ônibus mágico” foi removido

Na-natureza-selvagem-into-the-wild

O famoso ônibus abandonado que aparece no filme “Into the Wild” (“Na natureza selvagem”) foi retirado do local onde foi abandonado na década de sessenta no meio do mês de junho passado, pelas autoridades do Alasca, nos Estados Unidos. O motivo alegado foi o grande número de turistas que se colocavam em perigo para visitar o icônico veículo, que serviu de abrigo final para Chris McCandless.

Ônibus-Na-natureza-selvagem-into-the-wild
Foto: Alaska National Guard

O veículo foi removido de uma região remota, dentro do Parque Nacional Denali por um helicóptero do Exército americano, e levado para um local temporário enquanto aguarda seu destino definitivo.

Ônibus-Na-natureza-selvagem-into-the-wild
Foto: Alaska National Guard

O filme “Into the Wild” (“Na natureza selvagem”), com direção de Sean Penn, é uma versão do livro homônimo escrito por Jon Krakauer. O livro conta a história de Christopher McCandless, filho de pais ricos, que se forma na universidade de Emory como um dos melhores estudantes e atletas. Porém, em vez de em embarcar em uma carreira prestigiosa e lucrativa, ele escolhe doar suas economias para caridade, livrar-se de seus pertences e viajar pelos Estados Unidos, terminando no Alasca, onde morreu de inanição dentro do famoso ônibus, em 1992.

Ônibus-Na-natureza-selvagem-into-the-wild

Durante décadas o “ônibus mágico” – como ficou conhecido o Fairbanks City Transit System Bus 142, que foi abandonado por uma empresa de construção nos anos 60 – atraiu aventureiros de todas as nacionalidades. Eles buscavam refazer o trajeto de Christopher McCandless, protagonista da história, e se conectar profundamente com a natureza.

Ônibus-Na-natureza-selvagem-into-the-wild
Christopher McCandless e o “ônibus mágico”

Desde 2007, quando o filme foi lançado, os serviços de socorro do parque e a guarda nacional do Alaska tiveram de resgatar diversas pessoas que tentavam chegar até o ônibus. Segundo a comissária de Recursos Naturais do Alasca, Corri Feige, a presença do ônibus em seu local original estava demandando “esforços de resgate custosos e perigosos, porém, mais importante, estava custando as vidas de alguns visitantes”. Em fevereiro deste ano, cinco turistas italianos tiveram de ser socorridos e resgatados, nas imediações do “ônibus mágico”, um deles já com congelamento severo e hipotermia.

Ônibus-Na-natureza-selvagem-into-the-wild
Foto: Alaska National Guard

Um comunicado à imprensa, feito pela guarda nacional do Alasca, informou que o ônibus foi removido de forma cuidadosa, visando não danificar o ônibus. Em consideração ao valor sentimental que ele possui para a família de McCandless.

Ônibus-Na-natureza-selvagem-into-the-wild
Foto © RichardwagnerAU

Trilha sonora do Filme “Na natureza Selvagem”

Sobre a trilha sonora, íamos escrever o texto por aqui, na redação, porém a Maísa Cachos, do site folkdaworld.com, fez um trabalho tão bom descrevendo os fatos que geraram essa bela trilha sonora que resolvemos trazer na íntegra para vocês. Segue abaixo:

“Entrando, finalmente, no objetivo do post, começo falando que a trilha do filme é feita basicamente pelo Eddie Vedder. A propósito, “Into The Wild” é o primeiro disco solo do artista. As músicas foram gravadas no estúdio X em Seattle, onde Vedder trabalhou com o produtor Adam Kasper, que já havia produzido algumas vezes o Pearl Jam. O álbum foi mixado pelos dois.

Depois de ver um trecho do filme, Vedder começou a trabalhar nas canções. E a troca de trechos de músicas e trechos de filmes entre Vedder e Penn, fez a narrativa da história se misturar com as narrativas das canções. Não à toa, o resultado é impressionante.

As canções ficaram tão com a cara do Vedder, que a gente quase deixa passar que “Hard Sun” é um hino do músico folk canadense Gordon Peterson, aka. Indio. A versão original da música foi lançada em 1989, no disco “Big Harvest”. Na nova roupagem, a faixa virou uma balada folksy sensacional. Assim como “Society”, uma das músicas mais bonitas do trabalho, mas que apesar de ter um dedinho do Vedder nela, é escrita pelo cantor e compositor americano Jerry Hannan.”

por Maísa Cachos/folkdaworld.com

Abaixo, você confere a múscia “Society”, por Eddie Vedder.

Artigos de interesse

Pueblo Escondido: a cidade fantasma do vale Calamuchita

A cidade fantasma de Pueblo Escondido está localizada no Cerro Áspero, nas montanhas do Pampean (entre as províncias de Córdoba e San Luis, Argentina) a sudoeste do vale de Calamuchita e na margem direita do córrego El Tigre, a 2.000 metros acima do nível do mar. É uma mina abandonada da qual o tungstênio foi […]