19 °C São Paulo, BR
28 de novembro de 2020

15 cidades apaixonantes na Serra da Mantiqueira

Nesse post, você irá conhecer 15 cidades da Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas Gerais, que valem muito a pena conhecer. Serão dias – e noites – inesquecíveis em meio a muito ar puro e natureza.

A Serra da Mantiqueira é uma cadeia de montanhas que fica no Sul de Minas Gerais, se estende para SP e Rio de Janeiro. É uma das mais belas regiões do Brasil, atraindo todos os anos casais e amantes da natureza para passeios. São passeios incríveis, em lugares de tirar o fôlego, realmente inesquecíveis. (na foto acima de Adriano Carmona, Aiuruoca MG)

01 – Aiuruoca

Aiuruoca é uma das mais charmosas e atraentes cidades da Serra da Mantiqueira. Com uma população é de 6.003 habitantes, em 2019, segundo o IBGE, a cidade se destaca pelo seu carnaval, um dos melhores da região, sua gastronomia tipicamente mineira, seu casario e casarões em estilo colonial são charmosos e elegantes. A matriz de Nossa Senhora da Conceição, datada de 1726, é uma joia da história mineira. Aiuruoca se destaca ainda na produção de produção de azeites e queijos de qualidade.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Adriano Carmona / CC BY-SA (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)

O município é abençoado pela natureza, um convite total ao descanso, sossego, relaxamento e para quem gosta de esportes radicais o município tem estrutura para as práticas de Rapel, canyoning, escalada, tirolesa, rapel guiado, off-road, mountain bike, mini-rafting, rafting, boia cross. São mais de 80 cachoeiras paradisíacas, picos, como o do Papagaio e pousadas aconchegantes, tanto na área urbana, quanto na zona rural e totalmente integradas às belezas naturais da Serra da Mantiqueira.

02 – Monte Verde

As baixas temperaturas, a gastronomia e o charme da arquitetura de Monte Verde é o maior atrativo para turistas que visitam o famoso distrito de Camanducaia MG, Sul de Minas. Monte Verde fica a cerca de 166 km de São Paulo (SP) e 490 km de Belo Horizonte, pela BR 381. As temperaturas baixas, chocolates e arquitetura que lembra a Suíça, faz do distrito com cerca de 6 mil moradores a “cidade dos namorados”.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Por Msadp06 – CC BY-SA 4.0

Local de generosa natureza, rodeados por montanhas e uma diversidade de restaurantes e locais para passeio, fazem de Monte Verde uma o local ideal para quem quer fugir da tumultuada vida na cidade grande e conhecer a Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas Gerais.

03 – Itamonte

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Daniel Gravina Gomes Santiago / CC BY-SA

O município de Itamonte contava com 15.779 habitantes, segundo o IBGE em 2019. A cidade é cortada pela Serra da Mantiqueira, onde se encontram alguns dos pontos mais altos da região, destacando-se a Pedra do Sino de Itatiaia com 2.670 metros, localizada no Parque Nacional de Itatiaia, e a Pedra do Pico com 2.151 metros, além de várias cachoeiras, dentre elas, as cachoeiras da Fragária, do Escorrega, da Conquista e da Usina dos Bragas.

04 – Marmelópolis

Marmelópolis integra o Circuito Turístico Caminhos do Sul de Minas e tem a totalidade de seu território pertencente à APA Serra da Mantiqueira, abrigando também uma RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural – (RPPN da Terra da Pedra Montada). Anualmente, em setembro, a cidade sedia a Festa do Marmelo, a fim de promover a principal cultura da cidade.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Gabriela Rodrigues / CC BY-SA

Marmelópolis é uma das cidades mais frias de Minas. No inverno a temperatura cai abaixo de 0 graus negativos e as geadas são constantes. Segundo o IBGE, em 2019, eram 2755 moradores.

05 – Alagoa

Alagoa é conhecida pelo queijo parmesão produzido pela população que vive na Zona Rural da Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas Gerais, sendo considerada a “Terra do Queijo Parmesão”. O clima e topografia são determinantes no diferencial do sabor dos queijos alagoenses.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto de Rildo Silveira

Cidade tranquila, com pouco menos de 3 mil habitantes (2.674/IBGE/2019) é uma das menores cidades de Minas Gerais, porém muito movimentada durante os festejos da Semana Santa, Torneio Leiteiro – ExpoAlagoa, Nhá Chica, Natal e Reveillon, épocas que os alagoenses que residem em outras cidades retornam para a cidade. Na foto abaixo – de Jerez Costa, um dos principais atrativos de Alagoa, o queijo.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas

Tem grande potencial turístico, que está sendo desenvolvido e estruturado pela Secretaria Municipal de Turismo.

Como na Amazônia, tem duas estações: o tempo das águas e o tempo da seca. No mês de maio e junho o clima é idêntico ao europeu, faz muito frio nestas épocas, chegando a gear e o termômetro registrar temperaturas negativas.

06 – Maria da Fé

Maria da Fé contava em 2019 com 14.095 habitantes, segundo o IBGE. A sede do município está a 1 258 metros de altitude.

Maria da Fé é conhecida como a cidade mais fria do Estado de Minas Gerais. No inverno as temperaturas mínimas podem descer abaixo de 0°C.O município está localizado em plena Serra da Mantiqueira bem próximo à estância paulista de Campos do Jordão e às mineiras do chamado Circuito das Águas. O turismo é ainda incipiente, mas existem possibilidades de turismo rural, com passeios a cavalo e comida de fogão a lenha.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas

Seus principais bairros e distritos são: Pinto Negreiros, Mata do Izidoro, Posses, Ilha e São João. Na cidade, a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes possui murais de Pietro Gentilli, pintor italiano que também possui obras em Americana (Estado de São Paulo) e Mariana (Minas Gerais). A cidade também possui um Centro Cultural, onde estão disponíveis informações históricas e turísticas sobre o município e também a Casa do Artesão, um espaço criado para a exposição de trabalhos de artesanato da cidade.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto de Thelmo Lins

Na praça Getúlio Vargas estão algumas das mais antigas oliveiras da cidade, conhecida nacionalmente como Cidade das Oliveiras, já que a fazenda experimental de Maria da Fé da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) é a única produtora de mudas de oliveira do Brasil, e que deu origem a duas variedades de oliveiras genuinamente brasileiras, resultadas de cruzamentos e anos de pesquisas da instituição: a JB e a Maria da Fé.

07 – Gonçalves

Cidade pacata, hospitaleira e com pessoas simpáticas e educadas, Gonçalves é atualmente um dos polos turísticos em forte desenvolvimento na Serra da Mantiqueira, fazendo parte do circuito turístico Serras Verdes do Sul de Minas. Segundo o IBGE, Gonçalves contava com 4.350 moradores em 2019.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: By Jsfouche – CC BY-SA 3.0

Na cidade é possível praticar Mountain Bike, Trekking, Boia Cross, Cascading, Rapel, Cavalgada e Off Road, além de poder admirar a beleza da florada as cerejeiras pelo município, que acontece no início do inverno como podem verna foto acima de Marselha Rufino. Em Gonçalves existe uma empresa de produtores rurais orgânicos, que vem crescendo muito nos últimos anos, que faz uma feira orgânica aos sábados e um caminhão leva cestas para a cidade de São Paulo.

08 – Passa Quatro

Passa Quatro contava em 2019, com 16.344 habitantes, segundo o IBGE. O município vem se firmando, nos últimos anos, como um polo de atração para o ecoturismo e o turismo rural graças a sua exuberante natureza formada por montanhas, cachoeiras, fazendas, pesqueiros entre outras atividades que favorecem a realização de atividades turísticas dessa natureza, bem como os festejos culturais e religiosos que movimenta a cidade e atraem turistas como os festejos de ‘Corpus Christi’, a Festa do Gado Leiteiro, o Carnaval, Festivais de Bandas, passeios ciclísticos, ralis etc.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: CC BY-SA 3.0

Na cidade, atualmente, se encontra um passeio turístico no Trem da Serra da Mantiqueira que liga a estação local ao túnel ferroviário no alto da Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas Gerais, próximo à Garganta do Embaú, que foi palco de episódios militares durante a Revolução de 32.

Na cidade também pode se encontrar produtos típicos da região como doces e bebidas que trazem um aspecto gastronômico do interior aos turistas interessados em experimentar os sabores da culinária mineira do interior.

09 – Carvalhos

Seu nome é uma homenagem a família Carvalho, família de origem judaico-marroquina cujo nome original era Nahom. Esta família se assentou na região, construindo uma igreja dedicada a Nossa Senhora Aparecida, em um terreno doado pela dona de uma fazenda na região. Sua população estimada em 2019 era de 4.478 habitantes. Seus moradores vivem de pequenos comércios e da agropecuária, destacando a produção de queijos, morangos e uvas. 

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Dalton Maciel

A natureza em Carvalhos é exuberante. São cerca de 70 cachoeiras, sendo a Cachoeira da Estiva (na foto acima de Dalton Maciel) mais famosa. É conhecida também como “cidade das trilhas”, por seus cerca de 400 km de trilhas que atraem trilheiros e jipeiros de todo o país. Outra beleza natural do município é o Pico do Muquém de altitude aproximada de 1800m acima do nível do mar.

Tem ainda o Pico do Calambau e dos Três Irmãos, que juntamente com o do Muquém, formam a Serra dos Três Irmãos. Há também o Pico do Quilombo (Serra do Quilombo), a Serra da Aparecida e a serra do Grão-Mogol.

10 – Delfim Moreira

Delfim Moreira se destaca no cenário turístico pelas suas belas cachoeiras e paisagens. Além de diversas pousadas, das mais simples a mais sofisticada. Foi fundado em 17 de dezembro de 1938. Sua população segundo o censo realizado pelo IBGE em 2016 é de 8.203 habitantes. A altitude é de 1 200 metros e a área, 409,2 km²; a densidade demográfica resulta em 19,84 habitantes por quilômetro quadrado.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Geraldo Gomes

Destaca-se pelas suas belíssimas cachoeiras que têm atraído diversos turistas de todos os estados brasileiros. O município de Maria da Fé está a norte, Virgínia a nordeste e Marmelópolis a leste. Os paulistas Cruzeiro e Piquete ficam a sudeste, Guaratinguetá a sul e Campos do Jordão a sudoeste. A oeste está Wenceslau Braz e a noroeste, Itajubá.

11 – Cristina

Sua população estimada em 2019 era de 10.242 habitantes. Cristina é conhecida como cidade imperatriz. O topônimo é uma homenagem à imperatriz Teresa Cristina, esposa de Dom Pedro II. O nome foi sugerido por um filho do município, o conselheiro Joaquim Delfino Ribeiro da Luz. Por esta razão, em 1° de dezembro de 1868, a Vila Christina (que se denominava “Espírito Santo dos Cumquibus”), recebe a visita da Princesa Isabel e seu esposo, o Conde D’ Eu, a convite do conselheiro, para conhecer a terra que recebera o nome de sua mãe.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas

Cristina é a terra natal de Delfim Moreira, 10º presidente da República. Conta ainda com um museu, o “Museu do Trem” (local onde são guardados equipamentos, utensílios da extinta ferrovia, inclusive uma locomotiva restaurada), monumentos, como o busto e cripta de “Dr. Silvestre Dias Ferraz Junior”, a estátua do Leão e do Peixinho, o famoso “Chafariz”, o túmulo do “Conselheiro Joaquim Delfino Ribeiro da Luz” (logo na entrada do Cemitério). Além de lindas praças, casarões antigos, inúmeras cachoeiras, rios, chácaras, fazendas históricas e montanhas típicas da Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas Gerais.

O município integra o circuito turístico Caminhos do Sul de Minas e é servido pelas rodovias AMG-1905, MG-347 e MGC-383.

12 – Bueno Brandão

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Eliel M. Rosa / CC BY-SA

Segundo o IBGE, Bueno Brandão contava em 2019 com 11.001 habitantes. Sua principal atração é o turismo ecológico, principalmente por suas cachoeiras. Entre elas as consideradas mais bonitas são: do Luís, do Félix e do Machado II. Bueno Brandão está localizado na Serra da Mantiqueira, com altitudes de até 1600m (sede municipal a 1200m). Possui clima tropical de altitude, com média anual de 16,5°C, com máxima no verão de 32°C e mínimas de até -4°C nos invernos mais rigorosos.

13 – Bom Repouso

Bom Repouso contava com 10.547 habitantes, em 2019, segundo o IBGE. Seu relevo é montanhoso e está a uma altitude média de 1371 metros acima do nível do mar, chegando a atingir uma altitude máxima de 1680 metros em seu ponto mais alto. Seu clima é ameno e úmido durante o verão e seco e frio durante o inverno. A temperatura média anual é de 19°C. Os padroeiros da cidade são São Roque e São Sebastião.

Pelo fator climático de sua região, o mesmo favorece culturas de frutas silvestres como o morango, sendo o município um dos maiores produtores da fruta em Minas.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Jussan Lima

Bom Repouso possui a segunda maior imagem de Nossa Senhora das Graças do Brasil, com 20 metros de altura (na foto acima). A imagem foi inteiramente construída em argamassa, equivale a um prédio de seis andares e se encontra a 1410 metros de altitude.

14 – Itanhandu

A charmosa cidade de Itanhandu é a Capital dos Ovos no Brasil. Por seu clima puro e belezas naturais, é conhecida também como “cidade saudável” e ótima qualidade de vida oferecida a seus moradores passou a ser conhecida como a “Cidade Saudável”, pelo clima puro e suas belezas naturais. Segundo o IBGE, em 2019, Itanhandu era de 15.331 habitantes.

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Paulo JC Nogueira / CC BY-SA

A cidade atrai praticantes de montanhismo, caminhadas, cavalgadas, motocross, voo livre, jeepismo e trilheiros todos os anos, graças ao seu enorme potencial turístico. As cachoeiras formadas pelos rios Itanhandu, Verde, Posses e Vermelho, são frequentemente procuradas pelos moradores e turistas. Outro ponto interessante muito procurado pelos turistas é a Pedra da Embocadura, uma formação rochosa, considerada pelos místicos um dos sete chacras do planeta. Além das belezas naturais, Itanhandu é uma cidade tranquila, com casario charmoso, uma ótima gastronomia, com produção caseira de doces e queijos, bem como possui pousadas aconchegantes.

15 – Pedralva

Conhecida como “Cidades dos Gêmeos” pelo número acima de média nacional de gêmeos que nascem na cidade, Pedralva contava em 2019, segundo o IBGE, com 11.195 habitantes. A cidade é uma das mais atraentes cidades da região, principalmente por suas belezas paisagens. A cidade se destaca ainda pelo seu rico artesanato e produção de cachaça, doces e queijos de qualidade.

Entre suas principais festividades estão a festa do padroeiro São Sebastião (janeiro), Carnaval (destaque para o Bloco do Pink Floyd), aniversário do município (7 de maio) e Pedrock (mostra de bandas, em julho).

Serra da Mantiqueira Sul de Minas
Foto: Rinaldo Almeida

O distrito de Pedrão (na foto acima) é um dos atrativos do município bem como a Serra da Pedrão, onde se pratica voo livre, trekking e alpinismo. Tem também a serra da Pedra Branca, um dos pontos culminantes da região com 1.848 metros de altitude, a Gruta do Badulaque, um sítio arqueológico, cachoeiras, rios e lagos constituem locais de atração para os visitantes.

———————————————————————

Nota: No Sul de Minas há dezenas de cidades pequenas, charmosas e pacatas que deveriam estar aqui, mas não tem como postarmos todas. Seria um post muito extenso. Por isso foram inseridas apenas 15 como poderia ter sido 20, 50, 60 ou mais, mas não dá para citar todas. Peço desculpas a quem não teve sua charmosa, pequena e pacata cidade contemplada nesse post. Infelizmente, não dá mesmo para postar mais que 15 num único post. A ideia é mostrar que no Sul de Minas, temos muitas, mas muitas pequenas, lindas, charmosas e pacatas cidades. O nosso abraço a todo povo querido de todo o Sul de Minas. Fonte de consulta: IBGE, Sites das Prefeituras e Wikipédia.

Artigos de interesse

Pueblo Escondido: a cidade fantasma do vale Calamuchita

A cidade fantasma de Pueblo Escondido está localizada no Cerro Áspero, nas montanhas do Pampean (entre as províncias de Córdoba e San Luis, Argentina) a sudoeste do vale de Calamuchita e na margem direita do córrego El Tigre, a 2.000 metros acima do nível do mar. É uma mina abandonada da qual o tungstênio foi […]

Cusco: Família de ursos andinos caminha perto de Machu Picchu

Os ursos andinos saíram à procura de comida e foram capturados em imagens e vídeos. Uma família desses mamíferos foi vista neste período de quarentena por COVID-19, quando estavam andando pela área conhecida como Q’ente, muito perto da antiga cidade inca de Machu Picchu, em Cusco. Foram vistos um urso adulto e dois filhotes que […]